{ Lançamento } A Guerra que Salvou a Minha Vida



A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA é um daqueles romances que você lê com um nó no peito, sorrisos no rosto e lágrimas nos olhos entre um parágrafo e outro. Uma obra sobre as muitas batalhas que precisamos vencer para conquistar um lugar no mundo.


Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando.

Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.

Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.


Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios.







“Dolorosamente adorável [...] Com nuances e emoções certeiras, este conto vívido sobre os tempos de guerra fará com que os leitores sofram com cada tropeço de Ada e se alegrem com suas vitórias — a ponto de trazer lágrimas aos olhos.”
— THE WALL STREET JOURNAL —

“Envolvente, tocante, sutil [...] Esta é uma história que fará com que o leitor se sinta bem, mas ele terá que conquistar isso. [...] Um romance diferente e poderoso à sua própria maneira.”
— THE HORN BOOK —

“As realidades dos sacrifícios caseiros da Segunda Guerra Mundial, assim como a raiva e o medo realistas de Ada, ganham vida no tocante e bem narrado livro de Bradley. Os leitores vão comemorar a cada vez que Ada triunfa sobre o desespero.”
— BOOKLIST —

“Há tanta coisa para ser apreciada nesse livro — a voz cativante de Ada, o cenário intenso, o humor, os momentos emocionantes e, acima de tudo, a persistência no desejo de sobreviver.”
— SCHOOL LIBRARY JOURNAL —


“Na guerra pessoal de Ada reside nossa esperança de que o amor não pode ser — e não será — derrotado.”
— GARY D. SCHMIDT, AUTOR DE OKAY FOR NOW —



                                                                 

2 comentários:

  1. Essa capa está divina! A Darkside vem fazendo cada dia trabalhos mais incríveis. Estou mega curiosa pela leitura.

    Beijos, * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
  2. Eu previso ler esse livro, o tema é um dos meus preferidos! <3

    Beijos!

    ResponderExcluir